domingo, 7 de outubro de 2012

"UNIÃO ESPÍRITA JOÃO DE CAMARGO" ACOLHE NECESSITADOS, DÁ APOIO E ENSINA O CAMINHO DA SUPERAÇÃO.

Por Célia Ribeiro

Nas manhãs de domingo, bem antes do vai-e-vem frenético que toma conta da Avenida das Esmeraldas, solitários ou em grupo, necessitados de toda ordem rumam em direção ao socorro que lhes garantirá alimento para o corpo e para a alma. Estrategicamente localizada na Rua José Alberto Gonçalves, 120, vizinha ao Shopping Esmeralda, a “União Espírita João de Camargo” acolhe a todos, independente do credo, realizando um importante trabalho social que visa resgatar homens e mulheres da situação de vulnerabilidade em que vivem.

Refeições atraem necessitados
A instituição fundada por João Batista Albino, falecido há três anos, completa 41 anos em 2012 inspirando outras entidades que levam o nome “João de Camargo” para diversos municípios e até fora do Brasil, como Portugal e Canadá. Quem explica é o presidente, Amauri Corona, cuja fala mansa e pausada transmite paz aos interlocutores desde o primeiro contato.

 “A União Espírita João de Camargo surgiu com o objetivo de unir os trabalhos, porque temos várias casas espíritas para atender o público. Todas são iguais e falam a mesma língua. A diferença é pouca, de administração, mas a filosofia é a mesma”, informou o presidente. Como todo começo, a instituição enfrentou muitas dificuldades e consolidou-se graças ao trabalho voluntário e às doações de espíritas e de praticantes de várias religiões que simpatizam com a Doutrina Espírita.

Amauri mostra o estoque de alimentos doados
ENSINAR A PESCAR

A atuação assistencial é muito importante para atender as pessoas naquilo que mais precisam: comida. No entanto, o fornecimento de sopas às quintas-feiras (17h30) e aos domingos (10h30), e a distribuição de cestas básicas, são complementados por um trabalho profundo e silencioso destinado a resgatar a autoestima, dar noções de cidadania, boas maneiras e estímulo aos assistidos que, dessa forma, reúnem as condições para lutarem e ganharem o próprio sustento.

Segundo Amauri Corona, ao longo dos anos foram registrados inúmeros casos de necessitados que, graças ao apoio da entidade, conseguiram se reerguer, conquistaram trabalho digno e abriram mão das cestas básicas e das sopas em prol de outros mais carentes. “A ideia é fortalecer a pessoa materialmente, com a alimentação, mas espiritualmente também, com ensino, fazendo com que possa acordar e progredir”, assinalou.

Voluntárias: alegria em servir ao próximo
 O presidente da instituição ressaltou que ali vale a máxima “não só dar o peixe, mas ensinar a pescar”, revelando um cuidado para evitar “deixar o pessoal na ociosidade. E não criar uma sociedade doentia, tendo que dar, dar e dar, enquanto o indivíduo não vai produzir nada para si, para o País e para sociedade”.

Uma maneira criativa que encontraram de evitar o clientelismo e o mau uso das doações, como o comércio clandestino de cestas básicas, foi um intercâmbio com outras entidades assistenciais, principalmente as católicas: “Verificamos se a pessoa está pegando cestas básicas em outras entidades. Mantemos um cadastro e trocamos informações”. Assim, são atendidas as famílias que realmente necessitam.

Auditório onde ocorrem as palestras e cursos
Amauri Corona explicou que, às quintas-feiras, o mesmo grupo de voluntários se cotiza para adquirir os alimentos e prepara as refeições que são servidas após uma breve oração e leitura de textos de fácil assimilação. Já aos domingos, a partir das 9h30, são proferidas palestras, e aulas para adultos e crianças que terminam com o almoço coletivo.

“Deus tudo provê, mas não cai uma cesta básica na sua casa se você não levantar e for atrás”, disse o presidente, lamentando as críticas que o trabalho assistencial recebe muitas vezes: “Criticam que cuidamos de bêbados, de vagabundos. Mas, a gente tem que usar o ensinamento de Jesus. Veja se você quer que os outros te façam o mesmo que você está fazendo para eles”, provocou.

O presidente falou ainda sobre a evangelização infantil cujos frutos encantam os membros da entidade: “Tem uma menina de 13 anos, que mora num barraco na zona sul, e vem aos domingos para a sopa e aprender a fazer crochê com as senhoras. Ela conta que o pessoal a convida para as drogas lá na favela, para as promiscuidades sexuais. Mas, ela diz que não quer isso”. E acrescentou: “O meio é que é fruto do ser humano. Ela está onde as pessoas usam drogas, onde tem promiscuidade e mesmo com toda dificuldade financeira, ela vem para uma casa ouvir sobre o evangelho”.

Biblioteca aberta ao público
ALIMENTO PARA A ALMA

Aos domingos já chegaram a servir 200 refeições. Hoje, esse número foi reduzido devido à melhoria das condições de vida da população e pela atuação de outras entidades assistenciais espíritas, católicas e evangélicas, analisou Amauri Corona. Entretanto, o trabalho ainda é pesado e exige a colaboração do voluntariado e doações da comunidade, independente da religião.

Como entidade espírita, a casa possui um sólido trabalho que vai desde as palestras seguidas de passe, de segunda a sexta-feira, às 6h30, até atividades no período noturno, exceto nos finais de semana: Estudo do Livro dos Espíritos (segunda-feira), Estudo da Mediunidade (terça-feira), Estudo do Livro dos Médiuns (quarta-feira), Reuniões de equipe e palestra pública (quinta-feira) e Palestra sobre o Evangelho e passes ao público (sexta-feira).
Fachada da entidade, ao lado do Esmeralda Shopping
Quem quiser contribuir com o projeto social da “União Espírita João de Camargo” pode contatar o presidente, Amauri Corona, pelo celular (14) 97214858 ou ir direto à entidade, ao lado do Esmeralda Shopping. Doações de alimentos, brinquedos e colchões são bem-vindos.

* Reportagem publicada na edição de 07.10.2012 do Correio Mariliense

5 comentários:

  1. Respostas
    1. Boa noite, Zuleica! Escreva-me no e-mail: mariliasustentavel@terra.com.br que eu te passo o telefone. Abraços

      Excluir
    2. MEU NOME É

      ANTONIO MOACIR RICCI PUCCI

      TEL.FIXO: (14) 3221-1017 E 3454-7926

      CELULAR (VIVO): 99786-3610

      MEU E-MAIL: amrp080460@gmail.com

      RUA 09 DE JULHO, 1.220/SALA 103 (ADVOCACIA & CONSULTORIA)

      FREQUENTO A "UNIÃO ESPÍRITA JOÃO DE CAMARGO" HÁ EXATAMENTE 27 (VINTE E SETE) ANOS, ININTERRUPTOS.
      MEU TRABALHO É DESENVOLVIDO TODAS ÀS QUINTAS-FEIRAS, ÀS 20:00HORAS.
      TRABALHO COMO MÉDIUM PSICOFÔNICO NA MESMA EQUIPE DESDE QUE ME INICIEI NOS TRABALHOS MEDIÚNICOS.

      Excluir
    3. MEU NOME É

      ANTONIO MOACIR RICCI PUCCI

      TEL.FIXO: (14) 3221-1017 E 3454-7926

      CELULAR (VIVO) 99786-3610

      E-MAIL: amrp080460@gmail.com

      RUA 09 DE JULHO, 1.220/SALA 103-ADVOCACIA & CONSULTORIA

      FREQUENTO A "UNIÃO ESPÍRITA JOÃO DE CAMARGO", ININTERRUPTAMENTE, HÁ 27 ANOS COMO "MÉDIUM PSICOFÔNICO" E DESENVOLVO MINHAS ATIVIDADES MEDIÚNICAS TODAS AS QUINTAS-FEIRAS

      Excluir
    4. CARÍSSIMA COMPANHEIRA.

      POR FAVOR, CONFIRME O RECEBIMENTO DA MENSAGEM ENVIADA.

      PAZ PROFUNDA.

      UM TRÍPLICE FRATERNAL ABRAÇO.

      ANTONIO MOACIR RICCI PUCCI

      Excluir